terça-feira, 13 de abril de 2010

O poder de uma ação


Primeira visita a um Hospital, hoje. Corredores cheios, pecientes nos leitos. Meningite, leptospirose... Uma enfermeira nos conduz nessa visita ao Hospital Couto Maia, especializado em doenças infecto-contagiosas. A estrutura é incrível. Ao entrar em uma das salas, na ala das mulheres, nos deparamos com uma mulher de uns 28 anos, sentada em sua cama e com um leve ferimento no canto da boca.
A enfermeira acena para o ferimento nos explicando que aquilo era um tipo de Herpes simples.
Olho para aquela mulher e vejo sua expressão facial totalmente mudada, constrangida, como se aquela exposição a envergonhasse de alguma forma, já que estava diante de 10 estudantes de medicina, todos olhando para a sua ferida como se ela fosse um mero objeto de estudo.
Não aguentei, de lá de trás soltei: EU TAMBÉM TENHO HERPES SIMPLES!
Todos me olharam assustados, alguns até sem saber o que era a Herpes Simples.
Continuei: Sim! tenho Herpes simples. Lá em casa quase todo mundo tem. E muito pelo contário do que pensam, é muito comum se ter o vírus da Herpes. Cerca de 90% das pessoas já tiveram ou terão contato com o vírus, mas muitos não apresentam a doença porque seu sistema imune mantém um controle sobre seu organismo. Quando temos, por exemplo, alguma baixa na imunidade, podemos expessar a doença que se caracteriza na aparição de leves ferimentos bolhosos em determinadas partes do corpo. A trasmissão geralmente ocorre de pessoa para pessoa, às vezes, sem que haja lesões ativas...
E a enfermeira, depois da minha interrupção, foi completando a minha explicação à medida em que saíamos do quarto.
Os colegas continuaram a ouvir a enfermeira atenciosamente, já que para alguns, aquelas informações eram novas.
Como era a ultima da fila, pude ver, antes de sair, a expressão(agora de alívio) da paciente, que me olhou e sorriu, como se dissese, Obrigada moça.

4 comentários:

  1. lindo, filhota! sua atitude, mesmo sem pensar, demonstra apenas o que eu já sabia: você nasceu para ser médica. e das boas! daquelas que aliviam a dor do outro com uma palavra, um gesto. estou muito orgulhoso de você.
    beijo do pai coruja.

    ResponderExcluir
  2. Vixe!! Tava com saudades de seus posts !! mas um detalhe... eu nunca tive herpes nunhum, nem simples nem composto !!! rerere bjs meus e de Iarinha

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Nana!!
    Isso sim é categoria!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que legal seu blog! Fiz um tratamento contra o cancer, na ultima consulta com a dotora, eu seria liberada para exames uma vez por ano. Fui toda feliz! Ela nao me liberou, disse que precisava continuar fazendo os exames de 3 em 3, eu questionei, decepcionada,,, PORQUE? Ela me respondeu, quase cínica, "ue, se meus pacientes nao volterem como vou pagar minhas contas"... Fiquei sem açao e sem palavras....

    Espero toda sua experiencia com a dor, com a vergonha, com a entrega que nós pacientes nas suas mãos de cura, não se tranforme em uma casca fria, dura e cínica.

    Menina... cuide disto!!!!

    beijos, que Deus a abençoe.

    ResponderExcluir